junho 21, 2017

Toda diversão e destruição de Crackdown 3

Por Mike Nelson, Editor no Xbox Wire

O Crackdown original foi um clássico instantâneo no Xbox 360, e tendo a chance de jogar o mais novo jogo na E3 2017, posso dizer com tranquilidade que Crackdown 3 mantém o gameplay explosivo, a excitação dos pulos altos e todos os aspectos super-heróicos do primeiro jogo e tudo ainda aumentado a enésima potência.

Dessa vez, o ano é 2045 e é seu trabalho como membro da Agência, uma força-tarefa de elite composta por super-agentes ostentando seu senso único de justiça, encontrar os responsáveis por acabar com a paz em New Providence, uma cidade oprimida pela TerraNova, uma companhia criminosa sinistra.

Na demo, joguei uma partida single player no desafio Skills for Kills, no qual tinha 10 minutos para desencadear o máximo de caos possível. Só assim eu evoluía as habilidades do meu agente. Como nas mecânicas dos jogos originais, você evolui focando suas ações naquilo que diz respeito a uma habilidade específica. Por exemplo: para evoluir suas habilidades com armas de fogo, faça uso dessas armas para derrotar os inimigos; para evoluir suas habilidades na direção, faça uso dos veículos para atropelar os inimigos; ou então melhore sua agilidade coletando Agility Orbs escondidas em lugares bem difíceis (mas não impossíveis) de alcançar, espalhadas por toda New Providence.

Dando uma olhada no mapa, localizei vários pontos vermelhos espalhados. Correndo até lá, encontrei power nodes fortemente guardados por soldados inimigos. Nada que várias granadas não pudessem resolver, desencadeando uma série de explosões em cascata, com os pontos vermelhos desaparecendo um a um (estava apenas fazendo meu trabalho – a Agência ficaria orgulhosa). Peguei minha shotgun e exterminei alguns de forma mais íntima, até que algum inimigo derrubou seu lança-mísseis. Aí então foi uma chuva de mísseis nos pontinhos vermelhos restantes – um dos mísseis acertou um carro estacionado, desencadeando outra série de explosões, chamas e gritos dos cidadãos aterrorizados com a sucessão de carros indo pelos ares por todo lado.

Como um tremendo fã do jogo original, me senti imediatamente em casa pulando por todo lugar, atirando, apanhando e arremessando containers enormes nas massas de inimigos (ganhando alguns pontos de força no processo). Também fiquei de olho em algumas Agility Orbs, me encorajando a escalar os prédios enormes para apanhar esses colecionáveis viciantes. Depois de apenas alguns minutos de gameplay, estava claro pra mim que esse era o retorno ao mundo aberto de destruição que curtimos anos atrás.

Através de minhas ações, não demorou muito para receber as primeiras evoluções de agente, melhorando minhas habilidades com armas de fogo e aumentando o dano causado por elas. Como antes, voltei minhas atenções para todos os outros pontos vermelhos (também conhecidos como inimigos que serão dizimados em breve) e corri até lá para continuar a diversão.

Como um título Xbox Play Anywhere, com suporte a cross-save e cross-play, Crackdown 3 vai nos apresentar diversas oportunidades para explodir tudo seja solo, seja com até mais quatro amigos online de forma cooperativa via Xbox Live, isso no Xbox One, Xbox One X e Windows 10, em 7 de novembro.

Teremos mais pra compartilhar sobre Crackdown 3 nos próximos meses. Nesse meio tempo, fique ligado aqui no Blog do Xbox para mais notícias sobre esse e outros jogos exclusivos.

voltar