dezembro 30, 2015

O que faz Gemini: Heroes Reborn ser tão legal

Por Steve Bowler, Lead Designer na Phosphor Games

Para o time envolvido com esse projeto, Gemini tem sido feito há muito, muito tempo. Há mais de 10 anos, muitos de nós trabalhávamos na Midway e lá tivemos uma grande ideia para um jogo de super-heróis chamado Hero. Quando a Phosphor Games foi fundada, revivemos a ideia através de um projeto de Kickstarter e a rebatizamos de Awakened. Nossos financiadores apoiaram o jogo imensamente mas, infelizmente, não conseguimos alcançar a meta (não é nada barato fazer jogos!). Imagine então nosso entusiasmo quando a Imperative Entertainment nos contatou para realizarmos um jogo dentro do universo “Heroes Reborn”, que se trata do sucessor para sua série de TV de sucesso “Heroes”. Foi como se o destino tivesse vindo até a Phosphor e entrado com tudo, chutando a porta e tudo mais. Nós tínhamos que fazer esse projeto.

Inspirado por clássicos modernos como Portal e BioShock, nos comprometemos a fazer um jogo não só com superpoderes nas mãos do jogador, mas também com acesso sem precedentes a esses poderes. Pensamos que, se realmente fôssemos esse ser humano evoluído, “EVO”, porque nos limitarmos a como e quando usar esses poderes? Essa é a principal essência do que torna Gemini: Heroes Reborn tão legal – a habilidade de combinar e usar seus superpoderes da forma que você sempre sonhou.

2015-09-28_00014

No total, há sete superpoderes baseados em Viagem no tempo e Telecinesia que nossa personagem principal, Cassandra, terá a sua disposição no decorrer do jogo. Paralisar o Tempo, Mudar o Tempo e Observar o Tempo são alguns exemplos. Conforme a aventura se desenvolve, Cassandra será confrontada com uma série de quebra-cabeças para resolver e inimigos para combater. O jogador terá total liberdade para usar esses poderes e combiná-los da forma que bem entender. E para ilustrar, aqui vai um exemplo:

Vamos dizer que Cassandra encontra um inimigo com aparência ameaçadora em 2014. Ela poderia usar Observar o Tempo para dar uma molhada no passado, em 2008, quando outro inimigo aguarda naquele mesmo lugar com uma shotgun. Ela, então, poderia usar Mudar o Tempo para voltar para 2008, forçar o inimigo a disparar sua arma, usar Paralizia do Tempo combinado com TK Catch, para apanhar todas as partículas da bala espalhadas pelo ar, então voltar para 2014 e usar essas balas contra aquele inimigo ameaçador. Há, literalmente, dezenas de outras maneiras de lidar com essa mesma situação e está tudo nas mãos do jogador!

2015-09-24_00071

Durante alguns testes, o time de desenvolvimento se divertiu muito usando esses poderes de formas muito malucas, com intuito de testar as capacidades físicas do jogo. Sempre imaginávamos o que aconteceria quando outras pessoas começassem a jogar também. E as respostas começaram a surgir no começo de dezembro, quando enviamos demos para a imprensa. Apenas alguns minutos na demo, os jogadores mais hardcore e que, essencialmente, jogam videogame como trabalho diário, começaram a criar teorias muito criativas na forma de derrotar os inimigos. “É possível pegar aquele cara com TK Hold, usá-lo como escudo de carne contra as balas de seu amigo e, quando ele levar tiros o bastante, usar TK Throw para arremessá-lo contra os guardas restantes para derrubá-los?”, alguém disse. “Então apanhe o guarda atordoado e o arremesse contra aquele painel elétrico para transformá-lo em fogos de artifício, só por diversão”. E vou confessar que foi realmente divertido experimentar esse combo!

Por mais que Gemini não seja um sandbox no sentido literal do termo, há uma quantidade absurda de liberdade para explorar os cenários e suas capacidades da forma que bem entender. Ir do ponto A ao ponto B o mais rápido possível não é como você descobre a mágica em Gemini, mas sim na forma maluca e criativa utilizada para percorrer esse caminho. Experimentar só para “ver o que acontece”. Tipo aquela vez naquele simulador de corridas que você virou o carro para ir contra o fluxo do trânsito só pra ver o que acontecia daí. E o motor gráfico Unreal 4 faz tudo parecer maravilhoso e por menos de R$30, há muita diversão esperando por você quando Gemini chegar ao Xbox One, e será muito em breve!

voltar