Fevereiro 24, 2016

Far Cry Primal: bestas de uma nação pré-histórica

Por Andrew Fitch, Colaborador

Alguns dizem que o homem é o animal mais perigoso de todos. E, por mais que esse ponto já tenha sido provado inúmeras vezes no decorrer da história da civilização com toda propensão existente para guerra e sofrimento, a raça humana não estava no topo da cadeia alimentar no fim da Era Glacial.

E essa é a realidade do mundo de Far Cry Primal, tomando forma 12 mil anos atrás na Europa Mesolítica Central. E o que segurava o homem rumo a evolução não era seu companheiro homem – não ainda, de qualquer maneira. Mas, claro, há muitas razões para se ter medo de tribos humanas na Terra de Oro, sejam os canibais Udam ou os escravocratas Izila. Mas não são eles quem conseguem despedaçar seu corpo em segundos. Fizemos uma seleção de animais predadores que você irá encontrar quando se tornar Takkar, o mestre das bestas de Far Cry Primal, o novo jogo colossal da Ubisoft que chegou essa semana ao Xbox One.

Mamute peludo

blog-do-xbox-far-cry-primal01

Normalmente, imaginamos o mamute como uma criatura tão fantástica e distante quanto os dinossauros. Mas você sabia que havia mamutes no Ártico quando a civilização prosperava na Mesopotâmia, há seis mil anos? Caso esses parentes gigantescos dos elefantes tivessem sobrevivido mais um pouco, é possível que houvesse registros de carruagens de mamutes! E se você acha que isso é pouco realista, tenha em mente que o mamute é muito mais rápido do que você possa imaginar – e você vai descobrir essa realidade em Far Cry Primal.

Na maior parte do tempo, eles são surpreendentemente dóceis – basta deixá-los em paz. Caso eles notem você, no entanto, essa serenidade será quebrada num instante com uma fúria brutal. Como eles não são predadores por definição, não será possível domá-los – apesar de ser possível cavalgá-los, o que permite atropelar tribos rivais, provendo um belo ponto de vantagem para arremessar lanças com pontas venenosas. O mamute pode não ser seu mais fiel companheiro em Far Cry Primal, mas será preciso aprender a fazer uso de todas as suas capacidades.

Tigre-de-dentes-de-sabre

blog-do-xbox-far-cry-primal02

Ao contrário do mamute, o tigre-de-dente-de-sabre não vagava pela Europa pré-histórica – ele estava confinado a América do Norte e do Sul. Mas antes de mandar toda sua fúria para os desenvolvedores de Far Cry Primal, saiba que eles tem total noção desse fato. O intuito era criar uma fantasia da Era da Pedra nunca antes vista nos videogames, e isso envolvia incluir toda a fauna e flora possível de ser encontrada num cenário Mesolítico.

Os desenvolvedores de Far Cry Primal dizem que esta é a besta mais difícil de confrontar em todo jogo, e que tomará tempo para domá-la. Apesar do nome, o dentes-de-sabre não é parente dos tigres de forma alguma. Hoje, o animal mais próximo deles é o leopardo – um felino que também atinge porte grande.

Lobo pré-histórico

blog-do-xbox-far-cry-primal03

Não, esses lobos não são apenas companheiros da Casa Stark em “Game of Thrones”. Eles também são um lupino ancestral do tamanho do lobo cinzento atual – o maior lobo no mundo. O lobo pré-histórico encarna os “sete minutos no inferno” encrustado no ciclo noturno de Far Cry Primal, e é preciso estar atento para ter certeza de que esses animais não irão acabar com seu acampamento.

Uma vez domados, por outro lado, lobos pré-históricos funcionam como parceiros insubstituíveis de caça. Na época de Far Cry Primal, o lobo já havia sido domesticado para se tornar o cachorro, mas, no jogo, você pode acompanhar como esse processo começou – e porque o lobo servia como valiosíssimo parceiro dos humanos nesta imensa caminhada rumo a civilização (gatos não se tornariam domesticados até milhares de anos após os eventos de Far Cry Primal, e alguns ainda dizem que não foram domesticados até hoje!).

Urso das cavernas

blog-do-xbox-far-cry-primal04

O urso das cavernas foi extinto cerca de 12 mil anos antes dos eventos de Far Cry Primal mas, mais uma vez, os desenvolvedores do jogo queriam que os jogadores vivessem todas as fantasias pré-históricas possíveis. Como inimigo, talvez o urso da caverna seja incomparável em termos de intimidação – há uma razão do porque arqueólogos descobriram ser o urso das cavernas um dos animais mais reverenciados da pré-história. Esse animal é muito mais aterrorizante que ursos convencionais, e não será nada fácil domá-lo. E quando o urso das cavernas estiver do seu lado? É o tanque de guerra da Era da Pedra perfeito, já que nenhum humano de tribo rival irá prestar atenção em você quando estiver cara a cara com uma fera dessas.

Coruja

blog-do-xbox-far-cry-primal05

Finalmente, chegamos até um animal que não está extinto, e é um dos que tem papel mais importante em Far Cry Primal. Num mundo sem GPS (ou até mesmo sem algo simples como uma torre de vigia), Takkar precisa de uma ferramenta para ajudá-lo a localizar inimigos vindos de todas as direções. A coruja é a companhia perfeita para observar o mundo de Oros. E como é um animal noturno, ela irá prover aquelas informações extras quando predadores se aproximarem do acampamento de Takker a noite. Também funciona como uma espécie de drone pré-histórico, soltando bombas e mergulhando para atacar inimigos desavisados, tanto homens quanto bestas. É improvável que as corujas tivessem sido assim tão úteis há 12 mil anos, mas, de novo, Far Cry Primal é uma mistura de fantasia e realidade na pré-história.

E claro que essa é só uma fração dos animais encontrados em Far Cry Primal. Alguns são mais intimidadores que outros, mas você vai descobrir que todos podem ser letais dada determinada circunstância.

voltar