maio 1, 2017

Explore terras desbravadas em World to the West

Por Marte Haugsbø, Escritor de World to the West

Olá! Aqui quem fala é a Rain Games e estamos absurda e inacreditavelmente animados em anunciar que um novo continente, bem longe do mundo conhecido, foi descoberto! Nessas terras há ruínas de uma civilização antiga e esquecida e os países do velho mundo estão, cuidadosamente, explorando tudo, deslumbrados com os cenários e desapercebidos dos perigos existentes.

São territórios desbravados, mas você poderá explorar tudo isso em breve. As selvas, os lagos plácidos e as profundas e escuras cavernas, isso quando nosso novo jogo, World to the West, chegar ao Xox One no comecinho de maio. É uma nova abordagem nas aventuras de ação com visão de cima – Word to the West pode até ser um jogo sobre pessoas se aventurando por ruínas esquecidas de uma civilização antiga, mas há uma fagulha bem especial sobre tudo isso.

Não há golpes de espadas ou elfos atiradores de flechas aqui. Ao invés disso, temos gente capaz de controlar animais com o poder da mente, garotinhos mimados tentando fugir de monstros, introvertidos tentando confrontar esses monstros com o poder da ciência e aristocratas brutos socando nabos vivos. Quatro heróis, quatro histórias, uma aventura!

Lumina é uma Teslamancer, uma dessas pessoas esquisitas do Norte que dominaram o poder da eletricidade. Perdida na selva após um acidente de teletransporte, ela precisa de ajuda para voltar pra casa. Por sorte, ela está armada com tecnologia arcana que garante a ela agilidade super-humana. Já Teri tem o poder de controlar animais, os usando para conseguir itens raros pelo preço mais alto (ela ficou meio descontrolada depois de roubar um item com poderes inimagináveis).

Knaus, um jovem garoto trabalhando nas minas da colônia ocupadas por crianças sem supervisão (de verdade), se encontra exilado após falar quando não devia. Sua sobrevivência depende de velocidade e esperteza, mais que lutar contra os monstros. Lord Clonington não tem esse tipo de problema, sendo o gorila brutamontes que é, vindo de uma longa linhagem de aristocratas halterofilistas. Ele está no Novo Mundo a procura de animais exóticos para lutar por esporte, além de se provar um grande aliado para ter por perto quando é necessário levantar peso, arremessar e esmagar coisas.

Juntos, eles formam uma aliança sob a tutela de um velho místico, e você irá trocar entre os personagens conforme explora, enfrenta monstros (vamos chamá-los de monstros por conveniência), resolve quebra-cabeças e descobre uma forma de reacender seja lá o que fez esse mundo acabar, há muito tempo.

Traremos World to the West ao Xbox One no comecinho de maio. Enquanto isso, para ter mais notícia sobre o jogo, nos siga no Twitter e visite nossos sites rain-games.com e worldtothewest.com

voltar