outubro 27, 2015

Entrevista com TJ Wagner, de World of Tanks

O produtor executivo de World of Tanks, TJ Wagner, conversou conosco sobre o ultra popular título de destruição massiva entre tanques de guerra. Confira!

Blog do Xbox: Como tem sido a recepção da comunidade brasileira para World of Tanks desde que o suporte de vocês começou no país?

TJ Wagner: Excelente! O número de jogadores tem crescido bastante e a comunidade é muito ativa. Depois de acompanhar a incrível recepção de World of Tanks no PC, estamos muito entusiasmados de trazer o jogo também para consoles no Brasil. A comunidade brasileira agora forma uma porção bastante considerável de jogadores de nosso jogo, além de ser uma das mais apaixonadas de todas!

BDX: Você poderia falar um pouco mais sobre o modelo de tanque criado especialmente para o Brasil, o Pracinha? De onde surgiu a ideia para implementá-lo no jogo?

TJW: Queríamos fazer algo especial como reconhecimento para a fantástica e sempre crescente comunidade da América do Sul. O M41B Bulldog – O Pracinha – veio do desejo de criar um tanque especialmente para essa audiência. Tivemos uma série de outros “tanques heróis” (como gostamos de chamá-los) direcionados a determinada audiência da Europa ou América do Norte, como o Freedom, o Liberte e o Cromwell Knight, e queríamos criar algo igualmente excitante para nossa comunidade brasileira. Nosso especialista em tanques residente, Leo Flores, começou a pesquisar e a conversar com outros especialistas em tanques ao redor do mundo. Eles então surgiram com o Pracinha, o qual realmente existiu e então o Bulldog Brasileiro nasceu. Até hoje, ele é um dos tanques mais populares em seu lançamento.

1444225646-5ae98ff8da9148166a116def2928b7fc

BDX: Vocês pretendem promover campeonatos de World of Tanks em nosso país? Poderia comentar um pouco mais sobre a iniciativa?

TJW: Sem dúvida nenhuma. Como desenvolvedores, estamos trabalhando para adicionar mais suporte competitivo e nossos representantes regionais estão começando a preparar os campeonatos. A comunidade brasileira é bastante apaixonada a respeito de tanques e competição e certamente iremos focar nossos esforços nela.

BDX: Como está inserido World of Tanks no competitivo cenário de eSports de uma forma geral? E quais foram e serão as medidas tomadas por vocês para desenvolver ainda mais o jogo nessa categoria?

TJW: World of Tanks para PC é fortemente estabelecido como um jogo competitivo e nós já começamos alguns campeonatos em console também. Estamos analisando com muito cuidado funcionalidades para introduzir no jogo para apoiar essa iniciativa. Há, sem dúvida nenhuma, o desejo por eSports competitivo dentro de nossa comunidade e procuramos fazer isso crescer de forma orgânica e de uma maneira significativa para nossos jogadores. Portanto, fique ligado!

voltar