Abril 20, 2016

[indie da semana] – Steredenn

Por Matthieu Oger e Damien Mayance, co-fundadores do Pixelnest

Nós somos os desenvolvedores por trás do Pixelnest Studio e nosso jogo, Steredenn, chegou recentemente ao Xbox One. Trata-se de um jogo de navinha espacial épico e caótico, com pixels grandes e trilha sonora das mais explosivas! É uma mistura de shmups tradicionais (estão lembrados de Gradius ou R-Type?) e elementos modernos, tipo roguelike, ou geração procedural. É uma aventura infinita no cosmo: Você pilota uma pequena espaçonave, isolada de seu centro de comando, lutando contra intermináveis caras maus. E eles são realmente MUITO maus, nós garantimos.

leia mais

Abril 4, 2016

Conheça Fernanda Hartmann, a voz de Beth Wilder em Quantum Break

Por Fernanda Hartmann, atriz e dubladora

Olá! Meu nome é Fernanda Hartmann. Tenho 28 anos, sou atriz desde os 14, dubladora há 2 anos e, embora a gente esteja conversando pela primeira vez aqui no blog, nós já nos conhecemos através de Quantum Break. Muito prazer, eu sou a voz brasileira de Beth Wilder. 🙂

leia mais

Março 30, 2016

[indie da semana] – Lovely Planet

Lovely Planet. Quanta dualidade. O nome e o visual dessa obra criada por um só sujeito, o um tanto quanto sádico Vidhvat Madan, causam associações a coisas fofas e bonitinhas. Mas você não tem ideia do que lhe espera em Lovely Planet. Sabemos que é difícil, mas você consegue imaginar um Beautiful Katamari em primeira pessoa e ultra acelerado? É tipo isso.

leia mais

Março 18, 2016

[indie da semana] Ori and the Blind Forest: Definitive Edition

O jogo de plataforma e exploração do Moon Studios, Ori and the Blind Forest, conquistou o coração dos jogadores quando estreou no Xbox One ano passado. No último dia 11, essa obra-prima recebeu tratamento ainda mais especial com o lançamento de Ori and the Blind Forest: Definitive Edition para Xbox One, entregando muitas áreas novas, opções de dificuldade e melhorias nos controles, e tudo isso tem muito apelo tanto para quem nunca jogou, quanto para veteranos.

leia mais

Março 2, 2016

Ressuscitando um idioma morto em Far Cry Primal

Por Andrew Fitch, Colaborador

Far Cry Primal, já disponível para Xbox One, promete transportar os jogadores para o mundo mesolítico, para as primeiras faíscas de civilização humana há 12 mil anos – quando o homem ainda não estava no topo da cadeia alimentar.

No lugar de juntar alguns grunhidos como falas para o protagonista Takkar, os desenvolvedores da Ubisoft Montreal procuraram os linguistas Andrew e Brenna Byrd, um time de marido e mulher da Universidade de Kentucky.

leia mais